Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, o registo e a recolha de dados estatísticos. A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pelo nosso website. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

RITECA


Designação do projeto  RITECA II - Rede de Investigação Transfronteiriça da Extremadura, Centro e Alentejo
Código do projeto:
Objetivo principal:  Criação de uma rede, ligando organizações públicas de investigação e universidades, que estabeleça um quadro de trabalho coordenado para promover sinergias e complementaridades em matéria de Investigação, Desenvolvimento e Inovação
Região de intervenção: Portugal - Espanha
Entidade benificiária: Governo da Extremadura, CETIEX, RECET, Centimfe, Universidade de Évora, CTIC, CEVALOR, INIAV, IP Portalegre, IP Beja, COTR, CATAA, CEBAL, CSIC, Governo da Extremadura, ICMC, INTROMAC, CCMI, COMPUTAEX, FEVAL, CIEMAT, FUNDECYT.
Data de início: 01/01/2010
Data de conclusão: 31/12/2013
Custo total elegível: 5 593 432,45 €       
Apoio financeiro da União Europeia: 4 195 074,34 €

RITECA é a Rede de Investigação Transfronteiriça da Extremadura, Centro e Alentejo, formada por 23 parceiros de Espanha e Portugal.

O seu objetivo geral é a criação de um marco de colaboração entre instituições de Portugal, das regiões Centro e Alentejo, e a Extremadura, no âmbito da Investigação, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, que facilite e acelere a aproximação destas regiões ao cumprimento dos objetivos de Lisboa da União Europeia.

Por outro lado, RITECA procura o incremento da competitividade dos Centros Tecnológicos e Universidades e o fomento da sua participação em projetos comuns; a formação de redes, associações e concentração de informação sobre I+D+i e o conhecimento das atividades, meios e objetivos das suas instituições.

Para tal efeito, a suas principais atividades são:

  1. O desenvolvimento de uma rede virtual, com catálogos de Ciência e Tecnologia, dos Centros Tecnológicos e de Investigação; ferramentas TICs, como plataforma de e-learning, ferramentas de gestão de projetos, de gestão documental, plataforma de multiconferência, boletim de notícias, pesquisador de convocatórias, etc.
  2. Atividades de Interconexão I+D+i, através de encontros científicos e jornadas técnicas, acesso à (in)formação e zona empresa.
  3. 18 projetos comuns, sobre os temas:
  • Otimização de práticas de cultivo.
  • Tecnologia agroalimentar.
  • Recursos naturais.
  • Energias renováveis.
  • Património
  • Materiais de construção
  • Saúde